domingo, 17 de janeiro de 2010

O Universo até onde conhecemos

O Museu Americano de História Natural (AMNH) em parceria com o Museu de Artes Rubin (Rubin Museum of Art) desenvolveu esse vídeo impressionante, que simula, com computação gráfica, uma viagem do topo do Monte Everest até o lugar mais distante do universo que o homem já conseguiu mapear. Cada coordenada, satélite, lua, estrela e galáxia é representada em sua escala correta, tudo baseado nas melhores pesquisas científicas já feitas. E tem legendas (em inglês) que dão informações do lugar que você está vendo.

É intrigante se imaginar dentro do ponto insignificante que é a Terra comparada ao universo, faz qualquer um se sentir a menor coisa que existe, e deixa muitas dúvidas quanto ao que originou tudo isso. Vale a pena ver.



e me sigam no twitter também rs

E é isso :)

2 comentários:

Francisco Jamess disse...

cara,
só agradeço por ter postado esse vídeo. nunca tinha visto nenhum parecido.
ter idéia da dimensão da nossa insignificância é uma coisa. ver é outra. adorei.

valeu mesmo

abraço.

Douglas N. disse...

Sensacional o vídeo, rapaz. Incrível mesmo, essa sensação de insignificância individual dentro de um universo tão grade e magnífico. Foi muito bom assisti-lo, me senti num planetário. Mas, não escondo que também foi ruim, estou me envolvendo em sentimentos que me falam agora o quão patéticos, nós, Homens, somos.