terça-feira, 25 de agosto de 2009

Reflitam.

Olá. Primeiro post aqui. Não quero pregar o que julgo certo ou errado, nem encher vossos ouvidos (olhos, no caso) com reclamações que ,eu sei, já estão fartos. Pedir-lhes-ei que reflitam, apenas.

Algumas pessoas se acomodam pelo fato de estarmos melhores, em diversos aspectos, que os pobres africanos. Temos tudo para correr atrás dos nossos sonhos. Eu já reclamei demais, sei lá, acho que é hora de seguir em frente, agradecer e correr atrás dos meus sonhos. Pensem sobre.

:*

PS: Não sabe o que fazer? Algumas atitudes no dia-a-dia de cada um fazem a diferença. :)

13 comentários:

Luene Paes® disse...

Com certeza atitudes simples mudam muito. As pessoas se acomodam e esquecem...ou dão valor a coisas que na verdade, não são as mais importantes!!

Linda reflexão!

É bom saber que ainda existem pessoas que se preocupam com os semelhantes.

Gostei muito do blog. Espero voltar mais vezes...


http://tudonossoenadanosso.blogspot.com

Daniel Savio disse...

Mas aqui está, algo que parece simples para alguns, pode significar a vida ou a morte para outros...

Belo texto.

Fiquem com Deus, pessoa Dani e galera.
Um abraço.

Giovanna disse...

Essas cenas são a realidade de muitos, acho que nem querendo imaginar não conseguimos ver a dor que eles devem sentir, e ainda assim reclamamos tanto da vida. E não precisamos ir até a africa para ver o sofrimento das classes menos favorecidas.

Marcel PH disse...

Essas fotos são bem fortes, mesmo. Acho começar a agradecer o fato de termos casa e comida já é um bom começo.

Ágatha Alves disse...

Nossa é triste ver essas fotos
reclamamos de tudo mas n paramos p pensar que existem pessoas que sofrem mais
disperdiçamos e tem pessoas que precisam
relamente é de partir o coração ver essas fotos
e tme gente que diz que n ta nem ai com isso
é revoltante
o pouquinho que nós fizermos vai ajudar de alguma forma essas pessoas

beijos

Juliana Lima disse...

A s pessoas hoje em dia estão voltadas muito para sí mesmas, elas tem medo de enfrentar a realidade!

deixei um selo pra você no meu blog, passa la depois.

beijos

g.a.c.s:. disse...

Sim, concordo que atitudes simples mudam o mundo, mas recorde-se de ver a sua casa antes de qrer salvar o mundo, nosso país por melhor q tenha estado nesses ultimos tempos, não é o exemplo internacional para solidariedade...

E.Suruba disse...

falou bonito

E.Suruba disse...

falou bonito

Pardieiro da Tojeira disse...

Olá!

Eu também tenho 1 blog, chamado "Pardieiro da Tojeira". Pode parecer estúpido, devido à natureza do nome, mas de facto, a intenção do Pardieiro é criticar, de uma forma cómica, certos aspectos da sociedade actual e do modus vivendi dessa mesma sociedade.

Gostámos do teu blog :)

Queremos pedir-te 1 coisa: podes aceitar-nos como parceiros (embora não tenhamos quase nada a ver)?

Nós faremos o mesmo e iremos promover o teu blog, esperando q promovas também o nosso.

PS: O nosso link é: http://pardieiro.wordpress.com/

CooKie disse...

acho que por menor q nossos atos sejam podem fazer toda a diferença...

acredito mesmo nisso

Dani Vieira disse...

Sim, há realidades próximas. São Paulo é cheio de exemplos. Porém ninguém para na rua para ver esses exemplos. Alguns tem nojo, outros simplesmente ignoram mesmo. Não, morrer de pena, infelizmente não mudará nada. Valorizar o que se tem, creio eu, é algo legal para se ter como primeiro passo. Mas cada um tire então suas próprias conclusões.

Conde Vlad Drakuléa disse...

Minha cara, todos esses países nos quais esse problema ocorre, recebem milhões de dólares e euros em ajuda internacional de diversas organizações internacionais... E onde está essa grana toda? Nos bolsos dos ditadores governantes desses países,todos eles, aqueles à destra e aqueles à sinistra! (à direita e à esquerda!) A ONU ao invés de tomar uma medida drástica, qual seria, a de suspender temporariamente a soberania e independência desses países, alegando o correto motivo deles estarem praticando "crimes hediondos contra toda a Humanidade", invadi-los, anexá-los como tutelados temporários e administrá-los de forma correta e honesta até eles aprenderem algo sobre o respeito e o valor à vida humanas; mas ao invés disso ela nada faz, apenas se limita a observações imbecis que o vento leva embora com o tempo...
Nada podemos fazer, exceto, no meu caso, orar por eles e me abster politicamente, até aparecer alguém que realmente faça a diferença!