segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

O bêbado

"Mas é que a-a-as...Assim! Eu beboporqueminhamulhermetrrr...Porque minha mulher me...Hahahaha! Eu sô corno meeeesmo, num só sô como eu as...Hahaha!"

Pois é. Imagina um discursinho desses às três da manhã. Eu sei, é difícil pensar num pseudo-chifrudo recedendo a mais pura das cachaças (ou não, sacumé, esses caras devem arrumar bebida em cada lugar...).

Mas não é só isso, não! Nos dias de maior inspiração ele faz comícios pro poste de luz, diz que o mundo vai acabar e até que vai ser presidente. Não que eu duvide da última parte. Qualquer um pode beber o quanto quiser, sentar o popô presidencial na almejada cadeira e dizer que a crise econômica mundial é uma diarréia. Lulitcha que o diga!

Longe de mim desiludir um pobre beberrão!

Mas continua, seô Bebum! Continua recitando naquela sua voz de "m'aeôbebopácarai" o seu discurso de todas as noites. E continue não me deixando dormir. Porque, se tem uma coisa que tira o bom sono dos justos (e injustos também, se calhar) é discurso de bêbado corno...

2 comentários:

Monique Lôbo disse...

Tem bebado que é chato, não é uma regra, conheço gente que bebe e fica engraçado ou sonolento, enfim,mas tem aqueles que ficam chatos, que ficam falando um monte de besteira sem sentido, ficam gritando, profetizando, tem até os que procuram uma encrenca, esses tipos são os mais chatos, mas bebado corno com certeza deve ser o pior,porque além de toda ladinha de costume ainda tem todo o sofrimento pelos chifres! Pobre de você que tem que aturar isso em plena madrugada!

Bjãoo

Thiago Laurentini disse...

AUSHAUSHUAHSUHASUHAS, que legaaal!
Mas tem cada coisa que a gente vê por aí ¬¬'

hahahaha..